O festival com o melhor cartaz em 2015

SBSR1_sbsr_sbsr1-0x455

Quando os festivais vingaram em definito em Portugal, já eu tinha uma certa idade e por isso nunca embarquei naquela lógica de festivaleiro e de ir a um desses eventos mais pelo acontecimento em si do que propriamente pelas bandas que lá vão atuar.

O que me leva sempre a ir a um festival não é, nem nunca foi, o estar em determinado ambiente ou local, os “presentes” que por lá oferecem, o consumo de álcool ou lá do que seja, ou então para dizer a toda a gente que estou ali e que por isso, vá-se lá saber porquê, sou o maior.

O que sempre fez com que comprasse um bilhete para um festival foi uma banda específica que o cartaz oferecia. Diga-mos que ao comprar o bilhete, na minha cabeça era quase como se estivesse a comprar para um concerto normal, num qualquer local.

Este ano, e pela primeira vez, adquiri um passe para a totalidade de um festival. Estou a falar do Super Bock Super Rock 2015, que na minha opinião é aquele que apresenta o melhor cartaz para a temporada que aí vem.

Um dos primeiros nomes a ser apresentado foi o de Noel Gallagher e logo aí tomei a decisão de ir ao primeiro dia. Depois, veio a confirmação de Florence and The Machine, que inicialmente por si só não me convenceu a comprar o passe, e eu que estive para a ver quando fui ao Optimus Alive 2012 ver os The Cure. Mas depois vieram os Blur e aí tudo mudou. Para mim era “obrigatório” ir ver o génio dos Oasis e os Blur e como saía mais barato comprar o passe para os três dias do que dois bilhetes, um para cada dia, acabei por me decidir na aquisição do pack especial para todo o festival. E assim, para além dos nomes que me levam a estar presente na edição deste ano do Super Bock Super Rock, poderei assistir também a outros concertos que me interessam, nomeadamente de, já atrás referido, Florence and The Machine, Sting, Franz Ferdinand, Sérgio Godinho, infelizmente não a solo mas acompanhado com o decadente Jorge Palma.

Lá estarei, de 16 a 18 de julho, no Parque das Nações, para, pela primeira vez, estar presente em todos os dias de um festival, exatamente naquele que para mim apresenta o melhor cartaz este ano.

Texto por João Catarino

Anúncios

“You’re So Great”, de Blur

Os Blur têm viagem marcada para Lisboa a 17 de Julho, para o Super Bock Super Rock que se realizará este ano no Parque das Nações.

Os clássicos são vários, desde “Coffee & TV” a “Girls & Boys”, mas sempre apreciei particularmente “You’re So Great”, a sétima faixa de “Blur”, saído em 1997. A voz é do guitarrista Graham Coxon.

Texto por: Zé Revés

Florence and the Machine no Super Bock Super Rock 2015

Notícia 03-12-14

Flo e a sua máquina são a primeira confirmação da 21ª edição do Super Bock Super Rock que anunciou hoje, em conferência de imprensa, a sua mudança do Meco para o Parque das Nações, em Lisboa, onde irá decorrer nos dias 16, 17 e 18 de Julho.

O evento deixa assim a Herdade do Cabeço da Flauta para assentar arraiais na MEO Arena, que para o efeito albergará quatro palcos: o Palco Super Bock sediado na Sala Atlântico, o Palco Carlsberg na sala Tejo, o Palco EDP em pleno Pavilhão de Portugal e, por último, o Palco Antena 3 na Doca dos Olivais. Os bilhetes encontram-se à venda ao preço de 50€ (bilhete diário) e 95€ (passe de três dias).

Esta será a segunda visita a Portugal do projecto da inglesa de cabelos cor de fogo, depois de ter estado entre nós em 2010 na Aula Magna e de ter cancelado, por motivos de doença, a aparição de 2012 no ainda Optimus Alive. O grupo deverá trazer na bagagem um novo álbum e os incontornáveis Lungs (2009) e Ceremonials (2011). Não podíamos pedir um melhor arranque.

É tempo de começar a afinar a garganta ao som de “No Light, No Light”:

Texto por Gonçalo Dias