Bandas e músicos portugueses a cantar em Inglês… qual a tua opinião?

O povo português sempre revelou aptidão em aprender idiomas e vontade de descobrir outras culturas. O inglês pela sua globalização ou o espanhol por proximidade, são exemplos de línguas que não são estranhas a grande parte dos portugueses e é normal que vários artistas se sintam confortáveis em arriscar idiomas que não o português.

Na discussão deste tema existem argumentos em ambos os lados sobre os quais vale a pena reflectir.

Há quem acuse o português de ser uma língua de tacto difícil e um tanto crua pela sua expressividade, já cantavam os Clã: Só para dizer que te amo, Nem sempre encontro o melhor termo, Nem sempre escolho o melhor modo. Devia ser como no cinema, A língua inglesa fica sempre bem E nunca atraiçoa ninguém. Enquanto outros defendem que não há como a nossa língua mãe para expressar os nossos sentimentos e identidade.

Há quem refira que escrever em português pode colocar complicados desafios de métrica e é curioso perceber aqueles que disso fizeram a sua marca como os Toranja do músico Tiago Bettencourt.

Haverão ainda os que sustentam que o inglês torna mais fácil a progressão para um mercado internacional. Este será o argumento mais fácil de refutar, já que nos últimos anos temos assistido a uma exportação de música em português que vai muito para além do fado, como o exemplo sonoro dos Buraka Som Sistema.

Quando penso no meu caso em particular percebo que um idioma nunca me aproximou ou afastou de um artista, aliás uma das minhas bandas preferidas são os Sigur Rós e sei que nunca serei fluente em islandês ou hopelandic. Por outro lado reconheço que existem letras que nunca poderiam ser escritas em nenhuma outra língua que não o português, como todo o repertório do Manuel Cruz para mim um dos melhores letristas da actualidade.

No final acredito que o que conta é a música e a sua força em ultrapassar barreiras, até as linguísticas, e que como qualquer expressão de arte deve ser livre em todas as suas dimensões.

texto por Vera Brito

Bandas e músicos portugueses a cantar em Inglês… qual a tua opinião?

Artistas portugueses a cantarem em inglês é um tema que torna-se sempre um debate com algumas opiniões extremistas e outras mais equilibradas. É facto que pessoas que têm a língua portuguesa como a natural de seu país têm uma certa intolerância à aversão de alguns músicos em relação a língua materna. Porém antes de debater sobre o caso com outros é preciso analisá-lo apenas consigo.

Assim como muitos portugueses, que logo fazem cara feia ao ouvir um (a) cantor (a) português (a) a cantar em inglês, eu também sou um tanto contra a esse tipo de decisão. Se o artista pretende fazer sucesso dentro de Portugal, o mais inteligente e mais certo seria cantar apenas em português. Ainda mais se tal artista, mesmo querendo fazer sucesso fora do país, precisar começar a sua carreira em seu país de origem. A população dará muito mais valor para cantores que cantam a sua cultura e em sua língua materna. Se não o fizer nunca chegará a ser famoso aqui, e muito menos no estrangeiro.

Contudo, não vejo problema nesses astros da música terem a intenção de alavancar a carreira e ultrapassar os territórios portugueses com a sua arte. E convenhamos, é mais fácil ele conseguir tal facto se estiver a cantar em inglês. A aceitação do público no exterior será mais rápida e mais receptiva. Principalmente em relação à Europa, que consiste em vários pequenos países que falam línguas diferentes; o inglês é o que os une no cenário musical.

Pelo lado comercial, talvez seja mais rentável o artista cantar em inglês, pois assim o público que poderá atingir torna-se muito maior do que apenas a população portuguesa. Porém há que salientar que tornar-se um artista a nível internacional é bem mais complicado do que ser famoso apenas em seu país de origem, onde as pessoas identificam-se com sua arte e idioma.

Em programas como Factor X e The Voice, apesar de a maioria das apresentações ser em inglês, canções em português são mais bem-vistas pelo público e pelo jurado. Há de convir que o jurado é composto por artistas que cantam em português, portanto irão apreciar muito mais a ousadia do candidato e a sua valorização da língua e dos artistas portugueses. Nesse tipo de programa me posiciono quase que totalmente contra as canções em inglês. Cante em inglês apenas se a música for de conhecimento da maioria dos jurados e do público e se a canção em questão valorizar de forma única o seu tom de voz, destacando a si dos demais candidatos. Até porque os participantes são iniciantes e estão em um programa da televisão portuguesa e a apresentarem-se para o público português.

texto por Mayra Russo

Bandas e músicos portugueses a cantar em Inglês… qual a tua opinião?

Portugueses a cantar em português ou em inglês? Não tenho objeções a um caso nem a outro.

Valorizo, como qualquer português orgulhoso da sua cultura, artistas que cantam na língua mãe e conseguem sucesso além fronteiras usando essa ferramenta. Os que conseguem pôr o seu valor na voz, no sentimento e nas melodias. Os que conseguem chegar ao coração de outros povos que mesmo não falando a língua portuguesa admiram a música.
Há alguns meses atrás, quando andei pela Croácia, tive uma longa conversa com um dos guias das excursões acerca da Mariza e a sua música. Não têm o fado na sua cultura, não entendem o que ela canta, mas admiram-na e ao seu talento. Isso é de valorizar!

Do mesmo modo, há uns anos quando andei a divagar por uma loja de música de Londres encontrei CD’s dos Silence4. Assim…Se acho uma afronta que cantem noutra língua? Não. Cada um tem a liberdade de expressar a sua arte da forma que entender melhor para os objetivos que tem traçados. Alguns casos conseguiram sucesso fora do nosso cantinho, outros nem por isso. Mas mesmo os que ficaram apenas em Portugal, tiveram mais sucesso do que se tivessem escolhido cantar em português. É mais “fácil” chegar aos jovens, por exemplo, que crescem a ouvir música estrangeira, cantada em inglês. É uma outra forma de chegar onde querem com certeza chegar todos os artistas no mundo da música: transmitir a sua arte ao maior número de pessoas possível.

Enrique Iglésias, Ricky Martin, Shakira…Não ficaram todos mundialmente famosos apenas depois de começarem a cantar em inglês? Porque não podem os nossos artistas nacionais almejar também atingir esses sucessos?

texto por Rita Silvestre

Bandas e músicos portugueses a cantar em Inglês… qual a tua opinião?

Para mim o mais importante da música é passar uma mensagem, um sentimento seja em português ou em outra língua.

Desde do sucesso dos Silence 4, que muitas bandas tentaram igualar o feito, mas quase nenhuma ou nenhuma mesmo teve o mesmo sucesso e impacto internacional. Há muito boas bandas a cantar em inglês, pois conseguem-se exprimir o seu sentimento e exprimir o que querem passar, também existe o contrário, também o mesmo se aplica a bandas que cantam na nossa língua.

O que é importante é que se está a fazer grandes coisas na música no nosso país, tanto em português como em inglês.

texto por Marco Bastos

Bandas e músicos portugueses a cantar em Inglês… qual a tua opinião?

Não considero nenhuma afronta músicos portugueses, cantarem na língua inglesa. Não sou contra de maneira alguma, até gosto de ouvir música feita em Portugal ser cantada em inglês. A revolução já foi há 40 anos e serviu para termos liberdade de expressão, por isso cada um é livre de fazer o que quiser e como quiser, o importante é sentir-se bem a fazer o seu trabalho.

Não acho que seja um roubo de identidade, porque roubo de identidade é o que querem fazer com a nossa língua, impondo o acordo ortográfico. Porem-nos a escrever como os Brasileiros, isso sim, é roubarem um pouco da nossa história.

Se valorizo quem canta em português? Sem dúvida! Felizmente, ainda se faz muita música em Portugal cantada na nossa língua. Não consigo desvalorizar quem canta em inglês porque gosto de ouvir e além disso alguns estilos musicais não se enquadram na língua portuguesa. Este assunto será sempre controverso.

As portas do mercado internacional não deixam de estar abertas, pois temos casos de sucesso de música 100% portuguesa, tais como: Paus, Dead Combo, Mariza, Ana Moura, etc….

Na minha opinião o mais importante de tudo não é a língua, é levarem o nome de Portugal além  fronteiras, seja em que língua for. Uma banda como Moonspell já levou o nome do nosso país a quase todo o mundo, já foram a grandes festivais europeus, já fizeram de tudo e mais alguma coisa, para honrar a música portuguesa. Só temos de sentir orgulho de quem consegue vingar lá fora, porque independentemente da língua em que cantam, levam o nome do nosso país às costas e tentam dar sempre o seu melhor, para que Portugal tenha o seu devido reconhecimento internacionalmente e isso é o que mais importa.

texto por João Alves

Bandas e músicos portugueses a cantar em Inglês… qual a tua opinião?

A minha relação com a música portuguesa nunca foi muito pacífica. Pelo menos até há uns anos atrás. Sempre preferi a música que vinha de fora em detrimento da que se fazia no nosso país, em boa verdade porque também não sabia como fazê-la chegar até mim. E a que chegava nem sempre era digna de atenção. Estava a precisar de crescer e descobrir novos mundos, claramente.

Inicialmente fascinavam-me mais os artistas que cantavam em inglês – The Gift, David Fonseca, Blasted Mechanism ou Fingertips – precisamente porque estavam mais próximos do meu universo musical. Mas também acalentava interesse por projectos como os Clã, Mesa, Toranja e Da Weasel. Basicamente, tudo o que tinha tempo de antena na MTV Portugal quando esta ainda era um canal de música.

Considero que um músico é livre de cantar na língua em que bem entender, da forma que melhor se conseguir expressar. Se o fizer de coração, creio que a música se materializará em algo muito bom pois o artista está a ser fiel a si próprio. Mesmo cantando em inglês, francês, grego ou mandarim. Agora se o fizer noutra língua que não a de Camões por razões menos nobres, acho que soará a falso e forçado, para além de ser de um superficialismo repugnante. Portanto, pessoalmente não me incomoda, desde que seja pelas razões certas.

Dessa forma, um artista que cante em inglês será tão patriota quanto um que cante na língua mãe, pois ambos estão a fazer a música que gostam e a engrandecer o património musical nacional à sua maneira. Olhe-se para os exemplos de Buraka Som Sistema,  Legendary Tigerman, António Zambujo ou Ana Moura, cada um no seu estilo e dialecto mas todos eles casos de extremo sucesso no que toca a levar o nome de Portugal mais além.

Hoje em dia já não há desculpas para não apoiar ou escutar música portuguesa que, como é sabido, atravessa uma das fases mais ricas e entusiasmantes de que há memória. Chega-nos de tantas formas e feitios, que a língua em que é feita há muito deveria ter deixado de ser um entrave à sua audição, partilha e comemoração.

E só quando deixarmos de dar importância a aspectos como esse é que poderemos passar a valorizar-nos mais enquanto povo e a levar o país para a frente, pela força dos talentos e ideias que nele residem.

texto por Gonçalo Dias

Bandas e músicos portugueses a cantar em Inglês… qual a tua opinião?

Em relação a este tema há quem aprove e quem desaprove. Muitos não concordam com o facto de bandas e músicos portugueses largarem a sua língua materna para cantar outra língua diferente, para muitos é uma ofensa ou um ato de “racismo”. Não diria tanto, mas que pertenço ao grupo das pessoas que não gosta, sim, pertenço.

Vê-se todos os cantores franceses a cantar em inglês? Não! Vê-se músicos ingleses a cantar espanhol ou francês? Não! Então, por quê que os portugueses entraram na “nova onda” de cantar só em inglês? Será pela internacionalização? Pela musicalidade? Não digo que não devam, acho que uma música ou outra sim, mas todas? Até o nome da banda ou o nome do álbum em inglês?

Não quero, de qualquer modo, desvalorizar as grandes bandas ou músicos que, de momento, são famosos e têm grandes carreiras cantando em inglês, até alguns deles sou fã, por exemplo, Aurea e David Fonseca.

Contudo, admito que o facto de cantarem em inglês traz muitas vantagens, desde da aceitação pela população mundial, expandir horizontes, aprender com outros artistas e etc. E os artistas que cantam em português e que são conhecidos internacionalmente? Que cantam em português? Pois bem, a língua portuguesa é muito rica de facto, mas há-que saber usá-la e neste caso, adapta-la corretamente nos acordes, nas notas, na voz e se isso tudo for bem pensado, bem treinado faz-se magia e música. Demos “graças” à Mariza, aos Deolinda, aos Xutos e Pontapés e entre outros. Eles lutaram com as suas próprias garras e língua e alcançaram os seus objetivos e voam pelo mundo.

Mas, se a língua inglesa é, atualmente, aquela que abre mais portas e que melhor fica no ouvido da população, faça-se arte e música. Acrescento que não é a língua que define a qualidade da música, portanto, seja cantado em inglês ou em português, a arte é a mesma.

texto por Laura Pinheiro