Paul Simon “The Boy in the Bubble”

Graceland_cover_-_Paul_Simon

Talvez influenciado pelo concerto de ontem do angolano Nástio Mosquito, incluído na programação do Festival Rotas & Rituais 2015, dedicado aos 40 anos das independências das ex-colónias portuguesas, decidi escolher para música do dia um tema do nova-iorquino Paul Simon. Mas o que é que este senhor tem a ver com África?!

Em 1986, Paul Simon lança um álbum de seu nome Graceland, que para além de ser dos melhores da sua carreira é também um disco especial, já que junta o cantor e compositor com músicos e ritmos africanos.
O resultado final é algo de belo e único.

Deste disco poderia escolher vários temas, acabei por optar pela canção de abertura “The Boy in the Bubble”, por ser um tema lindíssimo e que exemplifica bem o que é este álbum. Quatro anos depois, Paul Simon faria algo parecido em The Rhythm Of The Saints, mas neste caso os ritmos vieram do Brasil.

Texto por João Catarino

Anúncios

David Fonseca “Futuro Eu”

DF 11011476_10153735262161531_425196580935744192_n

“Futuro Eu” é o primeiro avanço para o novo ciclo da carreira de David Fonseca. Artista com uma criatividade enorme, não soube no entanto aproveitá-la nestes últimos anos, preferindo acomodar-se à sombra do sucesso que um público específico, gente jovem que vai para os concertos mais preocupado com as selfies do que com o espetáculo em si, lhe garantia, tornando-se previsível e caindo numa rotina artística que já não acrescentava nada de novo.

Chegados a 2015, e depois de um 2014 marcado pelo regresso dos Silence 4, David Fonseca apresenta-nos uma nova música, e respetivo vídeo, que nos deixa com vontade de ouvir o álbum que aí vem. O artista de Leiria volta a surpreender-nos como já não o fazia há muito tempo. “Futuro Eu” é uma grande canção e revela uma ambição que esteve abafada durante alguns anos. O respetivo vídeo só vem confirmar e reforçar tudo isso.

Há uma coisa que é importante também destacar, o cantor interpreta o tema em português, algo que só me apercebi à décima audição, o que só revela que David Fonseca se adaptou da melhor forma, o ter já feito no passado terá ajudado, ao cantar em português.

Texto por João Catarino

U2 – “The Electric Co.”

Em 1980 os U2 lançam o seu primeiro LP, Boy, o qual contava com o tema “The Electric Co.”, uma canção com uma pujança e uma força tremenda. Os quatro irlandeses em sintonia, como sempre, fazem um tema poderoso, com uma guitarra agressiva, uma secção rítmica que leva tudo atrás e uma interpretação de Bono que leva ainda mais longe a força deste tema. Ao vivo, o poder desta canção ainda fica mais à vista.

Aqui fica “The Electric Co.”, interpretada pelos portugueses THE FLY Tributo U2.

texto por João Catarino

Tom Chaplin- “It’s Over”

Tom Chaplin, durante a última década vocalista dos Keane, promete um álbum a solo para este ano.
Depois de uma década de sucesso com os Keane, quatro álbuns e um EP editados, vários prémios prémios Ivor Novello e Brit Awards entre outros, e tours intensos e cansativos, os Keane decidiram fazer uma pausa. Compor as suas vidas pessoais e dedicarem-se a outros projetos, com menos “pressão”. Jesse Quin e Tim Rice-Oxley estarão a compor o segundo álbum para o seu projeto Mt Desolation, e Tom Chaplin aproveitou para se dedicar ao seu primeiro álbum a solo que tem vindo a ser falado e desejado pelas fãs do cantor desde há alguns anos. No soundcloud Tom vai partilhando algumas demos e no twitter algumas fotografias sugestivas.
São melodias doces, e a sua voz imponente a contar histórias baseadas na época de dependência de drogas e álcool por que passou, até chegar ao (aparente) estado de paz em que se encontra.
Terá o álbum, no entanto, o que é necessário para triunfar a solo? Eu arriscaria dizer que não terá a alma nem a força que os Keane conseguiam ter. Mas esperemos para ver.
Aqui fica uma demo de “It’s Over”.

Texto por: Rita Silvestre

Christina Aguilera – “Ain’t No Other Man”

christina_aguilera_back_to_basics007

Não posso deixar no esquecimento uma das divas da POP, do Jazz, do Blues, do Soul, R&B e etc… portanto, vou ‘ressuscitá-la’! Lembram-se da mulher de pele branca com voz de mulher de pele ‘negra’? Sim, é ela: a Christina Aguilera!!!

“Ain’t No Other Man”, é uma música que pertence ao quinto álbum de estúdio da cantora norte-americana, do ano de 2006: “Back to Basics”. Uma poderosa música, na voz da poderosa Christina Aguilera.

O álbum “Back to Basics” abrange características que a artista descreve como “um ‘recuo’ para os anos 20, 30 e 40, nos estilos de jazz, blues, e soul, mas com um toque moderno”. E esse ‘”recuo” está mais que visível em todas as músicas que fazem parte do álbum, fazendo com que se tornasse num dos melhores álbuns de Christina Aguilera.

Texto por: Laura Pinheiro

Comeback Kid – “Losing Sleep”

Recentemente, a banda canadiense Comeback Kid lançou o vídeo da música “Losing Sleep” que faz parte do seu último álbum “Die Knowing”, de 2014.

O tema conta com a colaboração do português Poli Correia, vocalista da banda de hardcore portuguesa Devil in Me e que também é conhecido por Sam Alone no seu projecto a solo. Com a brutalidade a que os Comeback Kid já nos habituaram, a sua música é enérgica, com riffs rápidos e capazes de fazer mexer qualquer plateia.

O vídeo pode ser visto e escutado aqui:

https://www.youtube.com/watch?v=1AQAq5WjVTk

Texto: João Alves