Uma viagem pelo mundo do cinema com a Lisbon Film Orchestra

O Campo Pequeno teve uma noite diferente do habitual ao substituir os toiros por uma orquestra. A Lisbon Film Orchestra invadiu o Campo Pequeno para interpretar as bandas sonoras dos grandes filmes com uma orquestra sinfónica composta por 60 músicos, sob a batuta do Maestro Nuno de Sá, com as vozes de Lúcia Moniz, Bárbara Barradas e Margarida Encarnação, e com o humor de Carlos Moura.

TM_0895

Um dos concertos de Natal mais esperados do ano finalmente realizou-se no passado dia 14 pela Lisbon Film Orchestra, um concerto dedicadíssimo às bandas sonoras dos filmes, num local que se tornou num click um gigantesco ecrã de cinema, o Campo Pequeno . À maneira que o público ia chegando e ia observando o Campo Pequeno que estava muito diferente do habitual, grandes sorrisos nos rostos dos adultos e das crianças iam surgindo. Os músicos no backstage estavam todos a se preparar para o concerto e estavam com boas expectativas para o mesmo.

A orquestra começou por tocar o  “Odisseia do Espaço”, de seguida com o coro infantil da LFO, interpretaram o “Polar Express”. Entra no palco Carlos Moura, com o seu humor animava o público,  contando ‘histórias’ da vida real em comparação com os filmes, e com ele vieram a cena as músicas do “Forrest Gump”, “TM_0948Spider Man” e “Missão Impossível”. O humorista referiu que seria uma tarde fabulosa, só pelo facto do espectáculo em si levar o público para uma viagem pelo mundo do cinema. Bárbara Barradas, a primeira convidada da tarde, recebe toda a atenção ao interpretar o clássico  “Think of me” do “Fantasma da Ópera”, recebendo muitos assobios e aplausos por parte do público.  “Harry Potter” e “Super-Homem” foram as músicas que se seguiram. O público mostrava muito entusiasmo e boa disposição ao longo de cada música, não deixando de parte a sua opinião ao referir que os músicos, maestro, convidados e coro estavam a fazer um grande espectáculo.

Lúcia Moniz, a segunda convidada, veio ao palco para cantar “Um TM_1131amigo é um dom” do filme “Sininho” da Disney. De seguida a orquestra interpreta “Indiana Jones”.

De repente, a concertina da Orquestra, Ana Pereira, levanta-se  para tocar um solo de uma das músicas da banda sonora de “A Lista de Schindler”. Fortes aplausos surgiram após o som “limpo e elegante” da violinista. 

“Natal sem o «Sozinho em Casa» não é a mesma coisa”, assim afirmou Carlos Moura ao dar a vez à orquestra e ao coro infantil para interpretar uma das músicas do filme “Sozinho em Casa”. “Já Passou” do filme “Frozen” entrou no cenário, tendo sido interpretado pela Margarida Encarnação, a terceira e última convidada da tarde. A orquestra continuou a interpretar mais temas, desta vez dos filmes “Star Wars”, “Chicago” e “Piratas das Caraíbas”. A música dos “Piratas das Caraíbas” foi sem dúvida aquela que mais aplausos e assobios recebeu assim que os músicos pegaram nos instrumentos e começaram a tocar as primeiras notas.

TM_1256

E para quem gosta de dançar e cantar a orquestra, mais as 3 convidadas, o coro infantil e dançarinos encheram o campo pequeno com “Happy” de Pharrell Williams. O público cantava, dançava e batia palmas todo animado.

 No final do concerto o público aplaudia e    gritava “bravo” para o maestro, para os músicos, para o coro, para as convidadas, para o humorista,  para todos aqueles que proporcionaram  muita alegria, muita música, muitos  sorrisos naquela tarde fria de inverno.

 Para além deste espectáculo cinematográfico musical, a Lisbon Film Orchestra juntou-se a uma ação de solidariedade tendo como tema este ano “I Make a wish”, da associação “Make a Wish Portugal”, com intuito de proporcionar sorrisos e realização de sonhos de crianças doentes que passam por barreiras difíceis todos os dias. Assim, cada bilhete vendido, 0.50€ do preço do mesmo era a favor da realização dos desejos e sonhos destas crianças. No final, com o Campo Pequeno esgotado, conseguiram angariar 1.400€, e concluindo, o humorista da tarde salientou que o público foi um herói naquela tarde. “Vocês foram todos uns heróis mesmo sem querer. Uns heróis ao terem contribuído para a realização destes sorrisos e sonhos”, realçou Carlos Moura.

TM_0906

 

Texto: Laura Pinheiro

Fotos: Tiago Martinho

 

“I make a wish” é o tema do Concerto de Natal da LFO

asdfghjklç

A Lisbon Film Orchestra (LFO) regressa aos palcos para um extraordinário concerto de natal, no dia 14 de dezembro, no Campo Pequeno – Lisboa, às 18h. Um espectáculo há muito desejado pelos fãs, em horário mais acessível para as famílias para um momento de muitas emoções, alegrias e de grandes bandas sonoras tocadas ao vivo pela única orquestra portuguesa que se dedica em exclusivo a tocar as melhores músicas de grandes filmes.

“I make a wish”, é o tema e inspiração do concerto de natal da LFO, particularmente porque os mais puros desejos e votos de felicidade se devem realizar. Em cada um de nós há um sonho, que nos move, de realizar um ou mais desejos. Por isso mesmo, e porque os concertos da LFO são sempre emocionantes e sensíveis na procura de proporcionar mais alegrias, a orquestra associa-se à “Make A Wish Portugal” na realização do desejo de uma criança gravemente doente, partilhando este momento especial durante o espectáculo.

A LFO apoia ainda a “Make A Wish Portugal” oferecendo 0,50€ da venda de cada bilhete para contribuir para realizar mais desejos de outras crianças.

Em ambiente natalício, a LFO promete um reportório que também este realizará os desejos de muitos dos fãs com alguns temas como “Frozen”, “Harry Potter”, “Indian Jones”, “ET”, entre outros, tocados ao vivo por orquestra sinfónica composta por 60 músicos, com a participação especial de ilustres convidados Bárbara Barradas, Lúcia Moniz, Margarida Conceição e humor com Carlos Moura, dirigidos pelo maestro e director artístico Nuno de Sá, com produção e direção executiva Francisco Santiago.

Texto por Laura Pinheiro/GI-LFO.

Foto por GI-LFO.

asdfghjkljhg