Sétima Legião “Porto Santo”

Sétima Legião 1989

A “Sétima Legião” está entre as minhas bandas preferidas portuguesas. Fizerem excelentes canções e apesar das influências que sofreram da música vinda de Inglaterra, nomeadamente dos Joy Division, sempre conseguiram ter uma sonoridade bem tipicamente portuguesa.

Escolhi a música “Porto Santo”, por ser uma das suas grandes composições e porque prova o que eu disse atrás. Apesar das diversas influências, não temos dúvida que se trata de música feita em Portugal… independentemente da letra. Destaca-se a excelente produção, arranjos e ambiente que a música consegue criar.

É uma das faixas do álbum “De Um Tempo Ausente”, de 1989.

Texto por João Catarino

Anúncios

Descobrir a Sétima Legião

A Sétima Legião foi uma das bandas surgidas no Portugal dos anos 80. Destacaram-se pela qualidade musical e por conseguirem, de uma forma bem interessante, misturar a música tradicional portuguesa com os sons que cá chegavam vindos de Manchester, com especial destaque para os Joy Division.

A propósito da sua atuação na Festa dos 30 Anos do/a Blitz, a realizar em breve, sugiro a “descoberta” da discografia desta extraordinária banda, que contém algumas das melhores músicas feitas por cá nos últimos 40 anos. O seu grande hit é “Sete Mares”, talvez por ser a mais comercial e por ter um refrão que põe toda a gente a cantar, mas há muito mais para além deste tema.

Associando a Sétima Legião à música folk portuguesa, e aos registos áudio feitos por Michel Giacometti e Ernesto Veiga de Oliveira, em 1999 a banda lança “Sexto Sentido”, um disco bem diferente dos anteriores e que mistura eletrónica com samplers das gravações feitas pelos senhores atrás referidos. O resultado é fantástico, talvez só prejudicado pela voz limitada de Pedro Oliveira.

O tema talvez mais bem conseguido do álbum é “Monção”… arrepiante!

texto por João Catarino