“Feel”, de Bombay Bicycle Club

Se há canção que consegue descrever a essência dos BBC, será “Feel”. Primeiro porque tanto no papel como na tela é inspirada pelos sons, cheiros e cores da Índia, uma cultura que desde sempre carregaram às costas, ou não fosse Bombay (do português Bombaim) a cidade mais populosa daÍndia.

Depois porque integra o belíssimo So Long, See You Tomorrow, um dos meus álbuns favoritos do ano passado, e aquela que julgo ser a melhor obra do grupo britânico – expansiva, multidimensional e espirituosa. E esta canção deixa-me sempre muito feliz.

Texto de Gonçalo Dias.

Anúncios

“You’re So Great”, de Blur

Os Blur têm viagem marcada para Lisboa a 17 de Julho, para o Super Bock Super Rock que se realizará este ano no Parque das Nações.

Os clássicos são vários, desde “Coffee & TV” a “Girls & Boys”, mas sempre apreciei particularmente “You’re So Great”, a sétima faixa de “Blur”, saído em 1997. A voz é do guitarrista Graham Coxon.

Texto por: Zé Revés

Twin Shadow entra na banda sonora do filme Paper Towns

To The Top”, canção do Twin Shadow, está presente no trailer de um dos filmes adolescentes mais esperados do ano, “Paper Towns”. Essa música faz parte do último álbum lançado pelo George Lewis Jr. (o cantor por trás do Twin Shadow), nomeado “Eclipse”. O disco foi colocado à venda na passada terça-feira, 17, no iTunes.

Pelos vistos, pode-se esperar “To The Top” na banda sonora de “Paper Towns”, filme baseado no livro de John Green.

Texto por Mayra Russo.

“Crawling” de Linkin Park

Vamos batizar o blog com um clássico de uma das maiores bandas de rock dos Estados Unidos: Linkin Park, claro!

“Crawling” é uma música da banda norte-americana Linkin Park, lançada em 2001. É a segunda música do álbum “Hybrid Theory”, lançado em 2000 (o começo de um novo século, o começo de uma nova geração). O videoclip foi nomeado para Melhor Vídeo Rock na MTV’s Video Music Awards e ganhou um Grammy de Melhor Performance Hard Rock.

É, sem dúvida, um clássico dos Linkin Park… todos associam “Crawling” a Linkin Park, porque praticamente tornou-se num ‘logótipo’ da banda. Dificilmente, ficamos indiferentes a esta banda e às suas músicas. Vamos vibrar, com nostalgia, ao som dos destemidos Linkin Park. E não se esqueçam:

tumblr_m3nzsyVbQy1rqkoy5o1_400

Texto por: Laura Pinheiro

Allen Halloween – Adeus Dog

Enquanto pensava na música do dia, cai algo mágico à frente dos meus olhos. Allen, mais conhecido por Allen Halloween, partilha mais um tema na sua página de facebook. O rapper tem andado a lançar músicas, que poderão vir a fazer parte do seu próximo trabalho, a conta gotas.

Para quando um álbum novo? Não sabemos. Com Allen tudo pode acontecer. Até agora podemos disfrutar de alguns temas, que já foram lançados na internet, como: Livre Arbitrio, Rapazes do Campo, A Casa do Mickey Mouse.

A mais recente música chama-se: Adeus Dog, que dá a entender na letra, e imagem representativa do tema, ser direccionada a um amigo que o rapper perdeu. Com uma batida incrível, à qual Allen já nos habituou, e uma letra genial. É uma música para se ouvir e estar sempre em replay.

Texto por João Alves

Diabo na Cruz – Luzia

Desde o concerto de dia 26 de fevereiro, no teatro Tivoli, que pouco mais coisas tenho ouvido que não seja Diabo na Cruz.. Assim sendo, vejo-me forçada a escolher como música do dia uma deles.
Tendo o concerto sido tão contagiante e energético, o momento mais calminho bonito foi a versão de “Luzia” em acústico, com a voz poderosa de Jorge Cruz e um adufe em palco. E é essa a música que partilho hoje.
“Luzia” faz parte do segundo álbum, de 2012, e é uma das minhas preferidas de toda a coletânea dos três álbuns.
Texto por Rita Silvestre

London Grammar- “Strong”

London-Grammar

Os London Grammar são a história de amor que nunca vivi com os The xx, com quem são frequentemente comparados. A base é a mesma: canções delicadas, guitarras melancólicas, versos tingidos de desolação sentimental e um gosto acentuado por arranjos minimalistas. A diferença reside na voz sublime de Hannah Reid, candidata a oitava maravilha do mundo.

“Strong”, retirada da belíssima estreia If You Wait (2013), é o tipo de canção que cristaliza tudo em seu redor para um melhor deleite auditivo, que nos guia pela força da interpretação e nos convence que não pode haver nada de mais belo e alado neste mundo ao longo dos seus 4 minutos de duração. Assim é a sua magia.

Texto por: Gonçalo Dias