“Colossal Youth”, de Young Marble Giants

Para álbum da semana escolhi um que me inspirou nas últimas semanas, pela sua simplicidade, num daqueles casos em que não deve ser confundida com banalidade.

“Colossal Youth” foi lançado em 1980, na fértil altura do Pós-Punk, em que surgiam bandas aos milhares resultantes dos estilhaços deixados pela revolução recente, por uma editora de carácter alternativo chamada Rough Trade, que editou também Pere Ubu e chegou ao segundo lugar dos álbuns mais bem sucedidos pela mesma, com 27000 vendas no primeiro ano do seu lançamento, algo significativo no meio indie.

A sonoridade da banda, originária do País de Gales, é caracterizada pela fuga à anarquia do punk, sob a influência de nomes como Bowie, Kraftwerk ou Tom Waits, com a guitarra, teclados e baixo dos irmãos Moxham, Stuart e Philip, a combinarem de forma soberba com a voz honesta e descomplexada de Alison Statton e o minimalismo de uma caixa de ritmos,  sempre numa lógica “low-key” que coloca o álbum num espaço único.

A verdade é que os YMG terminaram pouco depois, devido a desentendimentos entre os seus elementos e ainda que se fale num possível segundo registo passados cerca de 30 anos, após o regresso da mesma aos palcos (tendo passado por Portugal), o seu único álbum continua a merecer uma atenta audição.

Texto por: Zé Revés

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s