O meu futuro… na música!

Sou um apaixonado por música desde praticamente o momento em que nasci e acredito que assim continuará a ser no futuro. Espero que a minha vida continue a ter muitos e bons momentos “musicais” para mais tarde recordar.

A minha paixão pela música relaciona-se diretamente com a devoção que tenho pelos U2, desde 1984. Coleciono tudo e mais alguma coisa deles, coleção que pretendo continuar a enriquecer, e já vi 15 concertos, mas espero poder ver muitos mais. Este ano irei concretizar mais um sonho relacionado com eles. Em outubro, nos dias 5 e 6, irei vê-los pela primeira vez num recinto fechado, até hoje só os vi em estádios, mais precisamente no Palau San Jordi em Barcelona. Também muito importante na minha vida musical foram os THE FLY, banda tributo aos U2 formada por mim e outro fã, com a qual dei cerca de 60 concertos… por praticamente todo o país. Enquanto músico, toco bateria desde os meus quinze anos e aprendo guitarra desde março, gostava de voltar a fazer algo interessante ao vivo. Estou curioso para ver o que o futuro me reserva a esse nível.

Sempre fiz os possíveis para concretizar certos e determinados sonhos que se relacionam com os meus ídolos musicais, como também com locais emblemáticos relacionados com eles e a música em geral. Considero-me um sortudo pelo muito que já vi, ouvi, fiz e locais onde já estive. Também aqui pretendo continuar a enriquecer-me e a ter experiências incríveis.

Já vi ao vivo, em alguns casos várias vezes, grande parte das bandas e músicos que me marcaram de alguma forma. Espero continuar a vê-los com regularidade, só tenho pena de não ter tido a possibilidade de assistir a concertos dos The Beatles (o mais perto foi o concerto que vi do Paul McCartney no Rock In Rio), Joy Division, The Smiths (apesar de já ter visto o Morrissey), Queen (vi-os no Restelo mas sem Freddie Mercury não é a mesma coisa) e The Doors (que tal como os Queen também os vi sem o vocalista original).

Na lógica do curso que estou agora a tirar, gostava que ele me desse a hipótese de ter uma opinião crítica musical que fosse levada em consideração, tanto de discos como de concertos, e de poder entrevistar músicos que admiro… sendo o sonho máximo uma entrevista aos U2.

Assim, os meus desejos musicais para o futuro são em grande parte o continuar daquilo que tenho feito até aqui… porque a paixão não tem “cura”.

texto por João Catarino

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s